Mudar ou não mudar, eis a questão!

O início de um novo ano é sempre propício para mudar conceitos e atitudes. Em geral, buscamos saúde, bem-estar, paz, amor e alegrias. Por outro lado, deparamos com uma dificuldade muito grande, que é a de administrar o tempo da vida profissional e pessoal visando a alegria de viver, como o romance de Émile Zola publicado em 1884, “La joie de vivre”.

Por que é tão difícil mudar? Por que o ser humano é por natureza resistente às mudanças, quaisquer que sejam elas? Por que ao invés de mudar, esperamos sempre que o outro mude? É tão clara a assertiva “se eu mudo, o mundo muda”, mas as pessoas relutam em mudar.

Wolber de Alvarenga, saudoso psicólogo, a quem devo muito a minha formação, diz que: “Temos medo de mudar com medo de sofrer, sem saber que o maior sofrimento é manter-se do jeito que está”. Na verdade, temos medo do que não conhecemos, pois, de um modo geral, as pessoas temem o novo, o inesperado, e ficam mais “protegidas” com a repetição.

As pessoas esquecem que a vida está no movimento, na mudança. Inércia equivale a morte. Quando tentamos ou queremos evitar a mudança, estamos, no fundo, evitando o movimento da vida.

Acredito que esta “Autobiografia em Cinco Capítulos”, extraída do livro:  “The Tibetan Book of Living and Dying”, de Sogyal Rinpoche (Tradução : Wolber de Alvarenga), é capaz de produzir uma grande reflexão sobre o tema proposto, o da mudança.

Capítulo 1

Eu desço a rua

Existe um buraco fundo na calçada

Caio nele

Estou perdido…sem saída

Não foi minha culpa

Vai ser difícil sair de lá

Capítulo 2

Eu desço a mesma rua

Existe um buraco fundo na calçada

Eu finjo que não vejo

Caio nele de novo

É difícil acreditar que estou no mesmo lugar

Mas isto não foi por minha culpa

Da mesma forma, vai ser muito difícil sair dele

Capítulo 3

Eu desço a mesma rua

Existe um buraco fundo na calçada

Eu o vejo

Mesmo assim caio nele…é um hábito

Meus olhos estão abertos

Sei onde estou

A culpa é minha

Eu saio imediatamente

Capítulo 4

Eu desço a mesma rua

Existe um buraco fundo na calçada

Eu dou a volta

Capítulo 5

EU DESÇO EM OUTRA RUA

519jaebx4sl-_sx331_bo1204203200_

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s