CURSO COMPACTO SOBRE AZEITE

Artigo 4: Azeitonas mais usadas na produção do Azeite

Espanha:

● Arbequina: originou-se na Catalunha, sendo hoje muito cultivada na Andaluzia. Clones selecionados como o Arbequina I 18 são vendidos em todo o mundo. O azeite se destaca por seu sabor muito fresco e frutado.

● Cornicabra: originária das proximidades de Toledo é muito usada em blends. As azeitonas amadurecem mais tarde quando passam de verde a roxo. Apresentam um sabor levemente amargo, frutado e picante, lembrando frutas tropicais e abacate; são aromáticas, macias e aveludadas.

● Hojiblanca: é a terceira azeitona mais plantada no mundo, apesar de apresentar um conteúdo relativamente baixo de azeite. As plantações dessa azeitona estão mais concentradas na Andaluzia. Têm um sabor variável, mas em geral doce e levemente frutado, com nuances de picância moderada e um amargor leve e prolongado.

● Picual: é a azeitona mais prolífera do mundo, correspondendo a 50% das espanholas, sendo 97% da região de Jaén. Apresenta tamanho médio, com peso variando de 2 a 4 gramas, podendo produzir até 28% do seu peso em azeite. A azeitona Picual tem um sabor amargo e pungente, muito apreciado pelos espanhóis, sabor que lembra figos e madeira. O azeite tem conteúdo elevado de polifenóis, o que lhe dá um extenso prazo de validade.

● Picudo: muito plantadas ao sul de Córdoba e em áreas próximas de Jaén, Málaga e Granada. O fruto é grande, pesando de 4,5 a 5 gramas. A produção de azeite é pequena, variando de 14 a 18% do peso do fruto. O azeite é fluido, de textura macia, com sabor forte, característico doce e gramíneo; seu aroma é pungente de laranjas amargas e ele dá uma sensação picante e um leve amargor.

Itália:

● Coratina: é a azeitona mais importante da região da Apúlia, sendo encontrada em todo o sul da Itália. O azeite da Coratina é bastante frutado, com toque de maçãs, amargo e picante. Rico em polifenóis, é estável e longevo.

● Frantoio: originárias da Toscana, as azeitonas são muito duráveis, de tamanho médio a pequeno, amadurecendo mais tarde nas regiões altas e frias da Toscana. São melhores quando apanhadas semi-maduras, quando estão mudando de verde para roxo. O azeite é muito frutado e aromático, mostrando equilíbrio entre picante e amargo.

● Leccino: originária da Toscana, espalhou-se rapidamente na Úmbria e no Lácio, sendo talvez a mais disseminada de todas as azeitonas italianas. São de tamanho entre médias e pequenas, sendo o azeite claro, suave e ligeiramente frutado, com pouco amargor e picância.

Grécia:

● Kalamata: originária da região de Kalamata, no Peloponeso, é amplamente cultivada nessa área. As azeitonas são grandes, sendo muito usadas como azeitonas de mesa. Têm boa proporção polpa/caroço, sendo este último separado da polpa. As azeitonas ficam pretas quando maduras e são reconhecidas por seu sabor e firmeza.

● Koroneiki: têm origem na Península de Mani, no Peloponeso, representando dois terços da produção grega, sendo encontrada nas regiões litorâneas e baixas, de clima quente. Seu azeite é frutado, com leve toque de maçã verde e um sabor forte de grama. Agradavelmente picante, é uma das azeitonas mais resistentes do mercado. O clone I 38 foi selecionado para cultivo superintensivo (100 árvores por hectare é normal na Itália, mas pode alcançar 2 mil por hectare em plantios irrigados e técnicas modernas de cultivo).

Portugal:

Galega: estas azeitonas representam aproximadamente 80% da produção portuguesa, adaptando-se bem numa ampla variedade de solos e climas. Têm uma produção pequena de azeite (14 a 18%). O azeite tem um aroma frutado e um sabor suave e macio de fruta verde e relva, lembrando ligeiramente o sabor de amêndoas.

França:

● Tanche: plantada na área de Nyons, situada na região Rhône-Alpes,
é uma azeitona resistente ao frio e à seca; tem textura densa e polpa saborosa.
Esta azeitona é conhecida como “perle noire” (pérola negra) e tem uma cor violeta.

● Picholine: são consideradas as melhores da França, sendo plantadas nas regiões de Languedoc, Córsega e Provence. A azeitona varia de tamanho e tem peso entre 3,5 e 4,5 gramas. O azeite é produzido a partir da azeitona madura, de coloração preto-avermelhada, apresentando um rendimento de 18 a 20%. Produz um azeite suave, muito frutado, quase doce.

Estados Unidos:

● Mission: esta azeitona é um clone da Cornicabra, tendo sido plantada nos EUA por missionários espanhóis na costa leste do país. Posteriormente foi introduzida na Califórnia (Napa e Sonoma) como azeitona de mesa. Apresenta tamanho médio, com rendimento de cerca de 21% de seu peso em azeite. O azeite é frutado e bem picante.

olives-725890_1920

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s