Alsácia, o paraíso da enogastronomia (parte 2)

Continuando nossa viagem pela Alsácia…

Village Niedermorschwihr no fundo vinhedo Sommerberg GC

Village Niedermorschwihr no fundo vinhedo Sommerberg GC

O enófilo pode se perceber perdido quando em sua visita “vai à caça” de os vinhedos mais famosos dentre os 51 Grand Cru. Porém algumas dicas podem ser dadas, ainda que nesta matéria estejam limitas ao Haut-Rhin (Alto Reno). Bas-Rhin (Baixo Reno) fica para outra viagem.

Vinhedos, vinícolas e vilas: na procura dos vinhedos Grand Cru (GC) alsacianos mais famosos você acaba se surpreendendo o quanto alguns são difíceis de serem localizados, ao passo que outros aparecem como por acaso na sua frente durante o passeio pela rota do vinho.

Algumas vezes tive a sensação de ter feito o mesmo esforço que um fã de música faz para chegar próximo de seu ídolo. Isso aconteceu comigo ao sair para encontrar o mágico vinhedo Rangen, localizado ao longo do rio Thur, em Thann e Vieux-Thann.  Este mítico vinhedo de 18, 81 hectares é considerado entre os 51 Grand Cru, o diamante da Alsácia vitícola.  Range significa “pente”, em português declive, e ao se dispor subir a pé até à pequena capela de Saint-Urban que entende melhor a razão do nome. As vinícolas que melhor expressam este terroir produzindo vinhos de estilo único, bem mineral, são os domaines Zind-Humbrecht, Martin Schaetzel e Schoffit.

Que tal ir a pé da linda village de Kaysersberg pela D28 para a village Kientzheim e visitar o domaine Weinbach, e seu Clos des Capucins? Aproveite para vislumbrar a frente do domaine, o “imenso” (80, 28 há) GC Schlossberg. Continuando o passeio pela redondeza você poderá visualizar outros GC como Furstentum, Sporen, Schoenenbourg, Rosacker, Kirchberg, l’Osterberg e Geisberg.

Há uma classificação de uma a quatro flores das Villes et Villages Fleuris em toda a França. Uma das mais belas na Alsácia é Bergheim que recebe quatre fleurs. Visite esta linda village fortificada do século XIV e seus vinhedos GC Altenberg e Kanzlerberg, e aproveite para ir aos domaines Marcel Deiss e Gustave Lorentz.

Interessante que muitos vinhedos, e às vezes, até a uva principal nele, recebem nome de rua na village, como é o caso de Rodern, que tem boa reputação pelos seus tintos Pinot Noir e seu vinhedo GC Gloeckelberg.

Village Niedermorschwihr -loja da famosa Christine Ferber

Village Niedermorschwihr -loja da famosa Christine Ferber

Na village de Niedermorschwihr, o ‘ator’ a ser conhecido é o GC Sommerberg. Aproveite e compre os bons vinhos na vinícola Albert Boxler e visite a loja Au Relais des Trois Epis de Christine Ferber, famosa em toda a França pelas suas geleias. Compre algumas para levar para o hotel e leve também seus saborosos bolos Kougelhof.

Riquewihr não dá para ir apenas uma vez, pois se trata da mais bela village da Alsácia. Visitação imperdível a quem quer degustar, assim como comprar preciosos vinhos é a Maison Hugel em seu “Salon de Dégustation”. Ao seu lado, temos a melhor loja de vinhos, a Boutique Vini, ambos na Géneral de Gaulle, principal rua da village.

Visao da base do Chateau de Kintzheim onde há o show Volerie des Aigles e no fundo Kintzheim

Visao da base do Chateau de Kintzheim onde há o show Volerie des Aigles e no fundo Kintzheim

Museus, castelos e “outras cositas mais”: quase todas as vilages/vilas têm um museu interessante para visitar, e com relação aos castelos existentes na Alsácia, vale a visita: Château de Haut-Koenigsbourg, em Orschwiller, pela paisagem cartão postal que propicia e o Château de Kintzheim, pelo show das águias (La Volerie des Aigles). Em Colmar, não deixar de ir ao Musée Bartholdi, casa onde nasceu o criador da estátua da Liberdade (NY), assim como fazer um passeio de barco pela Petite Venise, e ir ao mercado e biblioteca municipais.

Voltando ao tema gastronomia, les foie gras é a ‘cara’ da Alsácia e os mais famosos de todos são os de Liesel, um artesão alsaciano conhecido internacionalmente. O lema desta casa na receita de um bom foie gras: uma pincelada de talento e muito amor…

Além do vinho e gastronomia lá tudo gira em torno do emblemático artista local Auguste Bartholdi (1834-1904) e a ave cegonha (presente em árvores e em seus telhados), não por acaso ela é o símbolo da Alsácia. Lembro que a estátua da Liberdade em NY foi feita por Bertholdi.

Ouvi uma história interessante que é muito adequada para finalizar a matéria sobre a Alsácia. Dizem que as cegonhas, depois de terem ajudado muito a Deus a povoar o mundo, pediram a Ele que arrumasse um bom lugar para se instalarem. “Deus disse: vou lhes dar o melhor lugar do mundo, dando a elas a Alsácia”.

Serviços:

Loja de vinho de Maison Hugelwww.hugel.com e www.boutiquevini.com

Christine Ferber (Au Relais des Trois Epis)www.christineferber.com

Classificação de Vilas e Vilages da França por floreswww.villes-et-villages-fleuris.com

Castelo e Show das Águias – www.haut-koenigsbourg.fr e www.voleriedesaigles.com

Les Foie Gras de Liesel, Artisan Affineur de Alsace – www.alsacefoiegras.com

Musée Bartholdi –  www.musee-bartholdi.fr/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s