Mitos do desejo sexual feminino

g_casalpesjpegO que é o desejo sexual? Popularmente conhecido como “tesão”,  podemos entendê-lo como a parte encoberta da resposta sexual, pois nesta fase o corpo ainda não manifesta reação visível. É tudo na “cabeça”.  Bem diferente da fase de excitação, onde há muitas reações corporais, genitais e não genitais.

Na fase de desejo ou “tesão” a pessoa percebe uma tensão sexual gostosa, espontânea ou responsiva (quando se vê diante de estímulos sexuais positivos (tato, fantasia, visão, olfato e audição) e isso é processado no cérebro através de neurotransmissores excitatórios (mensageiros químicos que favorecem a comunicação do Sistema Nervoso). Embora, muitas vezes, o desejo surja como uma necessidade irresistível pelo corpo do outro, mas não ao ponto de nos sentirmos sob seu domínio.

É justamente por causa deste incontrolável fascínio, que nos arrebata e nos deixa vulneráveis, que inúmeros mitos se criaram, complicando nossa experiência amorosa. Selecionamos os mais comuns para vocês.

O desejo sexual dos homens é maior que o das mulheres

É igual para os dois. Muitas pessoas acreditam que a mulher precisa de uma razão para fazer sexo, enquanto o homem apenas de um lugar. Na verdade, a maioria das mulheres depois de um tempo de relacionamento com a mesma pessoa, perde o desejo espontâneo, o desejo pela falta de sexo. O desejo sexual feminino é quase sempre desencadeado pela intimidade e a partir de estímulos ele (o desejo) pode ser despertado pelas sensações de prazer durante a brincadeira sexual. Muitas mulheres não têm desejo pela falta, vindo a aparecer com a intimidade sexual, o grande motor da sexualidade feminina.

O desejo sexual espontâneo feminino tende a aparecer nas situações de novidades de parceiros, no reatamento de um relacionamento e naquelas que não tomam “pílula” ou não usam nenhum outro método contraceptivo que alterem seu ciclo menstrual natural, ele aparece em determinados dias, principalmente na época provável da ovulação.

O casamento acaba com o desejo

Em uma relação duradoura, o desejo sexual não acaba ele apenas se modifica. Nos primeiros estágios de um relacionamento, guiado pela novidade ele tende a ser mais intenso. A razão de o desejo muitas vezes arrefecer com o evoluir do casamento não é por causa dele em si, mas porque é complicado para o casal amadurecer junto e superar a rotina. A monotonia sexual no casamento, onde o sexo é feito sempre do mesmo jeito e no mesmo local, pode sim, inibir o desejo. Enamorar-se sempre é a dica para impedir isso, mas concordo que no mundo atual, isso nem sempre é fácil, porém não impossível.

Qual o segredo para evitar o tédio na relação? O casal deve procurar incrementar sua vida sexual, usando e abusando da criatividade. Que tal comprar aquela lingerie nova, voltar a frequentar motéis ou transar em locais inusitados? Ou não ter pudor de realizar as fantasias sexuais mais secretas, assistir a vídeos eróticos, ou um passeio pelo Sex Shop? Enfim, tudo isso pode dar outra cara ao sexo e iniciar um novo ciclo de desejo.

O desejo sexual é controlado pelos hormônios

O desejo está em nossas mentes. Ele é gerado no cérebro, no mesmo lugar em que a fala e a linguagem são processadas. Depende de estímulos sensoriais. Por isso, os gestos, os olhares e o tom de voz escondem um enorme erotismo.

A oscilação dos níveis hormonais durante o ciclo menstrual de fato existe e interfere na disposição das mulheres para o sexo. Entretanto, isso não significa que os hormônios tenham o papel mais importante no controle do desejo. Se isso fosse verdade, ele simplesmente desapareceria na menopausa, o que não é verdade. Nessa fase, algumas mulheres sentem que o desejo aumentou, em geral, pelo fato de não precisarem mais se preocupar com o risco de uma gravidez.

Podemos concluir que no determinismo da sexualidade os fatores hormonais são importantes; porém, fatores emocionais, sociais e culturais são tanto ou mais significativos.

Mulher que não tem orgasmo é frígida

A revolução sexual conquistou o direito das mulheres terem e demonstrarem o prazer, inclusive o prazer do orgasmo. Mas, como toda revolução, em alguns aspectos se revelou radical. Surgiu a ditadura do orgasmo. Se antes elas não tinham o direito de demonstrar prazer e/ou orgasmo, hoje têm a obrigação de tê-lo. Isso significa uma incrível inversão de valores.

A ausência de orgasmo de maneira nenhuma qualifica a mulher como frígida ou portadora de disfunção de desejo. Pelo contrário, muitas mulheres que não têm orgasmo, têm muita facilidade de excitar e têm desejo sexual. No caso de ausência de orgasmo e consequente ansiedade para tê-lo, a evolução, infelizmente, pode ser ruim: primeiro não conseguir mesmo vir a tê-lo (quanto mais se quer e mais tensa fica a mulher para ter o orgasmo, mais difícil ele acontecer); com o tempo, ela percebe comprometimento crescente na sua capacidade de excitar (de realmente sentir prazer) e pode vir, inclusive, a perder o desejo sexual, e até mesmo sentir-se com aversão ou fobia sexual.

 O amor é estimulado pelo desejo

É o amor que o estimula. Infelizmente, quando as mulheres sentem menos desejo, seja qual a razão  muitas começam a duvidar de seu amor pelo parceiro. O real obstáculo para o desejo sexual na quase totalidade das vezes, nada tem a ver com a ausência desse sentimento.

É sempre bom lembrar que as mulheres em geral fazem sexo quando estão bem e os homens fazem sexo para se sentirem bem. Dizem que elas através do amor descobrem o sexo, ao contrário dos homens. Particularmente, acredito que isso possa ter sido verdade em outros tempos, hoje não.

Não tenho nada contra o sexo casual, porém acredito que a existência do amor (mais ainda na fase de paixão) se constitui em um grande afrodisíaco! Vocês concordam ou discordam?

Anúncios

2 comentários sobre “Mitos do desejo sexual feminino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s