Os problemas Sexuais no Homem

Sabemos que a maioria nasce “funcional”, ou seja, capaz de ter uma função sexual normal (desejo, excitação e orgasmo). Porém, alguns fatores como traumas, ignorância, doenças, cirurgias e medicamentos podem tornar um homem “disfuncional”. Quais os sentimentos mais comuns ao homem “disfuncional”? Tensão grande e constante, medo, falta de comunicação, raiva e ansiedade. Portanto, é natural que a presença de disfunção sexual, qualquer que seja ela, não afete só a vida sexual do casal (podendo inclusive facilitar o aparecimento de disfunções sexuais na parceira), mas também prejudique o emocional de ambos e as relações como um todo (familiar e profissional). Além do estresse e do impacto na autoestima de cada um, a disfunção sexual pode promover danos na própria estrutura do relacionamento.

O comportamento sexual com a parceira também muda, e muito. As mulheres, de um modo geral, valorizam no sexo o “antes”, o “durante” e o “depois”, portanto, ser “funcional” para elas implica a necessidade de o parceiro estar bem com sua sexualidade em todos esses momentos. Segundo os relatos delas o homem “funcional” é mais carinhoso, propicia mais intimidade (fundamental para estimular o desejo feminino), faz com que elas se sintam mais amadas, desejadas com que se libertem de alguns fantasmas e medos (de não ser mais atraente, de que ele tenha outra, etc.), com que vejam o homem como mais carinhoso durante o jogo sexual, e com isso se sentem mais satisfeitas sexualmente.

homem preocupadoNa esfera emocional e social as disfunções sexuais podem ter como consequência depressão e distúrbios emocionais, além de serem responsáveis por hostilidade e busca de casos extraconjugais. A presença de EP (ejaculação precoce) ou DE (disfunção erétil) pode levar o homem a ter sentimentos de insegurança no relacionamento com sua parceira. Em suma, há uma sensível piora da qualidade de vida, tanto do homem como de sua parceira. Alguém duvida que problemas sexuais possam ocasionar depressão, transtornos de ansiedade e queda do rendimento no trabalho e nos estudos? Então, diante da DE ou da EP temos que buscar o médico, pois hoje podemos contar com tratamento efetivo, seguro e relativamente simples para esses transtornos sexuais.

Muitos homens ainda acham constrangedor ou têm vergonha de conversar sobre a DE, a EP ou outro problema sexual com seus médicos. Hoje isso não cabe mais, no mundo atual todos sabemos que há inúmeras razões que levam grande parte dos homens a tornar-se disfuncional.

Há um velho ditado popular que diz: “Um problema na horizontal acaba refletindo na vertical”. Não dá para separar a verticalidade (cotidiano) da horizontalidade (cama). Por outro lado, em geral, “não há como ter uma horizontalidade perfeita, sem uma verticalidade ajustada”, como bem diz o sexólogo Ricardo Cavalcanti. Hoje, a ciência e a medicina têm recursos e não podemos deixar que um problema sexual acabe refletindo na qualidade de vida e na felicidade do homem e de sua parceira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s