A descoberta do sexo

A iniciação sexual antes do casamento é uma das conseqüências da mudança de valores e comportamentos dos últimos quarenta anos. A sociedade tem sido mais permissiva com relação à experimentação sexual na adolescência, tanto para homens quanto para mulheres. Mas a sociedade e os jovens, na maioria das vezes, se vêem perdidos diante dessa nova realidade. Será que é melhor continuar adotando a prática do avestruz, se escondendo da realidade e acreditando que sexo só acontece com a filha do vizinho? Ou devemos esperar que ocorra uma gravidez não programada ou uma doença sexualmente transmitida? Podemos também acreditar que prevenir é melhor do que remediar e escolher o diálogo e o contato caloroso e afetivo com os (as) filhos (as).

o-TEEN-COUPLE-facebook

Em nossa cultura, iniciação sexual diz respeito à penetração pênis-vagina. Sem tal atividade, ou seja, com a manutenção do hímen íntegro, a moça não é considerada “sexualmente iniciada”. Masturbação mútua, sexo oral, sexo anal ou qualquer outra atividade sexual que não ocorra penetração pênis-vagina não são, pela nossa cultura, formas de iniciação sexual.

Como bem lembra a médica Nanete Ávila, no livro “Adolescência, sexualidade e culpa”, a diferença de significado da iniciação sexual para homens e mulheres é uma conseqüência do significado de virgindade. O jogo se faz entre morte e renascimento. Muitos acham que morre a possibilidade da homossexualidade e nasce o “pequeno garanhão”. Na moça, as possibilidades são ambíguas, morre a “virgem”, mas pode tanto nascer a “mulher moderna” quanto à “piranha” ou a “galinha”.

O sexo continua proibido para as moças: “não pensam sobre o assunto” ou só devem pensar “depois do casamento”. O conflito se estabelece porque, de fato a adolescente “pensa no assunto”, mas atua como se não pensasse, o que a impede de planejar a relação sexual e de prevenir da gravidez ou doenças como AIDS.

Por outro lado, o rapaz precisa estar sempre pronto para o desejo de uma mulher, não pode negar a uma cantada e não pode brochar. E muitas adolescentes iniciam a vida sexual sem a menor possibilidade de sentir prazer.

Anúncios

2 comentários sobre “A descoberta do sexo

  1. O posicionamento feminino frente a esse tema,nao existe,infelizmente,pois o machismo nao permite! E muito menos os dogmas religiosos, a nossa sociedade ainda é enrauzada nessas duas premissas.

    • Oi, Nayara,
      tudo joia?

      Esta é, justamente, a intenção deste post. Apesar de não defendermos nenhuma causa específica – priorizamos a liberdade -, o que acreditamos é na evolução e aprendizado nas etapas da vida e da sexualidade, assim como experiências passadas por meninos e meninas na primeira e segunda adolescência.

      Abraços e continue conosco! ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s