Os médicos e os vinhos

Por que os médicos gostam tanto de vinho e se veem cada vez mais envolvidos em tudo que está à sua volta? Presentes em número significativo nos cursos, degustações, enoviagens , jantares harmonizados, confrarias e associações, os médicos cada vez mais se sentem atraídos pela bebida do deus Baco.

Nas palestras e cursos de vinhos que ministro, mais do que prevenção cardiovascular, parece que o que buscam é o bem estar, que em última análise, melhor qualidade de vida.

A medicina moderna exige de seus profissionais, junto aos seus pacientes, uma preocupação não apenas com a quantidade dos anos que viverá, mas também com a qualidade destes. E para isso temos que ser coerentes: é necessário ter qualidade de vida para poder receitá-la. E o ‘corre-corre’ do médico atual e/ou particularidades da profissão fazem com que sejam necessárias pausas e, se possível, vivenciadas com prazer. O mineirinho e poeta famoso, Carlos Drummond de Andrade, já dizia que ‘a vida necessita de pausas’.

winehealthstudies

 

A bebida de Baco, além de poder nos ajudar a ter melhor qualidade de vida, também é fonte inesgotável de conhecimento e, na medicina, o estudo, a vontade de estar sempre aprendendo é imperioso. O vinho nos proporciona isso ao oferecer possibilidades de conhecimentos em história, geografia e cultura. Isso tudo se constitui em fonte rica e constante de prazer. Ou, no mínimo, um refúgio onde aplacar as angústias da vida moderna.

Segundo o famoso sociólogo e escritor italiano Domenico De Masi, tempo livre, autonomia, liberdade e segurança são alguns dos ‘luxos’ dos quais o ser humano contemporâneo não pode abrir mão. E parece que os médicos são obedientes no primeiro quesito, seguindo à risca a prescrição, curtindo seu tempo livre ao lado de um bom vinho, boa comida, amigos e pessoas amadas, estabelecendo assim momentos de grande afetividade.

Outro mineiro ilustre, Guimarães Rosa, que além de escritor era médico, talvez tenha conseguido com uma de suas célebres citações sintetizar essa harmonização (‘vinho-médico’) ao colocar que ‘qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura’.

doctor-wine

 

O fato do vinho fazer bem ao coração não influencia? Sem entrar totalmente no mérito da questão -papel do vinho na prevenção cardiovascular-, geralmente respondo esta pergunta com uma frase lapidar do senhor Laurindo Brandelli, conhecido viticultor brasileiro, quando diz que o “amor pelo vinho faz bem ao coração”.
Tudo o que foi dito confirma o que está no Antigo Testamento (Eclesiástico 31:28) :
“O Vinho É o bem estar da alma e a Ale gria do coração, bebido a tempo e com moderação”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s