O homem Dionísio

“O homem Dionísio é intenso, sensível, sensual, emocional. Falta-lhe, às vezes, uma noção de limite. Ele é ligado ao vinho ou às bebidas alcoólicas em geral, nas quais apoia uma grande extensão da sua atividade social.

É apaixonado por música – não pela música clássica de seu irmão Apolo, mas sim pelo ritmo e pelas emoções da música mais popular, que são desencadeadores do êxtase. Se tiver condições financeiras, sua coleção de CDs e DVDs terá sempre os últimos lançamentos.

A_INVE~1

Ele é muito ligado às mulheres, independentemente da atração sexual. Costuma ter muitas amigas e defende os valores femininos: o homem Dionísio não é um machista. Talvez por isso, seja muito atraente para as mulheres, inclusive as do tipo maternal, pois ele encarna o eterno menino.

Sua sexualidade é exacerbada e pode ser muito promíscuo, buscando no sexo o êxtase que o nutre. Paradoxalmente, em certa fase da vida, pode encontrar uma mulher adequada, sua Ariadne, que ele ama física e espiritualmente. Torna- se, então, um excelente companheiro. Por ser um homem cuidadoso e protetor com as pessoas que ama, torna-se freqüentemente um excelente pai. Transmite ao filho seu entusiasmo e uma boa dose de autoconfiança. Mesmo atravessando crises existenciais, consegue apoiar e tirar de situações difíceis tanto seus filhos quanto seus próprios pais.

Profissionalmente, tem facilidade para o comércio; é um diplomata inato. Talvez um roqueiro, um sambista, um percussionista ou um poeta (não vamos esquecer do nosso “poetinha” Vinicius de Moraes, que se casou com vários “únicos amores” e nunca abandonou seu whisky e sua música. Saravá!). Chico Buarque, com sua extrema sensibilidade aos sentimentos femininos, também é um belo Dioniso. O apresentador e escritor Jô Soares reúne as características de Dioniso e Hermes: a verve maliciosa, rapidez de pensamento e alegria de viver aliadas à sua qualidade de excelente comunicador!

Na segunda metade de sua vida, é possível ao homem Dionísio controlar sua reação pulsional, tornando-se mais reflexivo e seletivo nas suas escolhas.

Dessa forma, ele vai finalmente colocar os pés no chão (de vez em quando, vai alçar um pequeno vôo, afinal ninguém é de ferro)”.

ArquivoExibir

(Texto extraído do livro “Os Deuses e o Amor – Como a Mitologia Explica e Orienta Nossas Escolhas e Relacionamentos”, de Beth Nanni e Márcia Bittar Nehemy)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s