Bordeaux: a mais famosa região vinícola do mundo

Situado no sudoeste da França, na orla do Atlântico, Bordeaux é um local privilegiado, pois tem um clima (e centenas de microclimas) temperado, integrado nos distintos solos, dando origem a uma diversidade de “terroirs”. Limitada a oeste pelo mar, a região é atravessada pelos rios Gironde e Garonne. Na sua margem direita, o solo é mais de argila, onde desenvolve melhor a Merlot, enquanto que, na margem esquerda, predomina o solo calcário, constituído por “graves”(como é conhecido aqui, os solos de cascalhos e areia), o melhor habitat para a Cabernet Sauvignon. Esta uva é uma das últimas a amadurecer, portanto, esse fenômeno é favorecido pelos “graves”, que têm grande poder de acumulação de calor, ajudando na sua maturação.

CarteUltraSimp2012_UKAs regiões e as classificações

Médoc, Graves (Pessac-Léognam) e Sauternes compõem as regiões mais famosas da margem esquerda, ao passo que Saint Émilion, Pomerol e Canon-Fronsac seriam as principais da margem direita. Todas com suas particularidades tornando-as objeto de desejo de qualquer amante do vinho, seja pelos seus néctares ou visitas.

Médoc, a mais famosa das regiões, está ligada aos grandes “châteaux”, assim como à célebre classificação de 1855. Têm em Margaux, Saint-Julien, Pauillac e Saint-Estèphe as quatro apelações mais famosas, porém, outras duas – Listrac e Moulis se encontram em franca ascensão. Graves, a terra dos grandes brancos secos de Bordeaux é também onde se produz o Haut-Brion, o único tinto fora de Médoc que entrou na classificação de 1855, como “premiers crus”. Sauternes, com o seu micro-clima muito especial, que favorece a botritização (ataque do fungo Botrytis à uva), produz um dos mais famosos vinhos doces do planeta – o Château d’Yquem, com produção tão baixa que dizem que se gasta um copo de vinho por pé de uva. Tudo isso, como dissemos anteriormente, na margem esquerda do Gironde.

Dentre os milhares de “Châteaux” que elaboram vinhos em Bordeaux, na classificação de 1855, foram selecionados 71 da região de Médoc e um da região de Graves, baseando-se em seus preços e condições de seus vinhedos. Até hoje, uma única vez essa classificação foi modificada (1973), quando o Château Mouton-Rothschild foi elevado de “second” a “premier grand crus classé”. Originalmente quatro, passou a serem cinco os vinhos (Lafite – Rothschild, Latour, Margaux, Haut-Brion e Mouton – Rothschild) que compõem o topo da pirâmide. Quinze deuxièmes crus, quatorze troixièmes crus, dez quatrièmes crus e dezoito cinquièmes crus.

À margem direita, com as suas principais regiões – Saint – Emilion, Pomerol e Canon-Fronsac, tem também as suas particularidades. Especial atenção deve ser dada a Canon – Fronsac, no quesito qualidade-preço de seus vinhos. A mesma coisa pode ser dita com relação aos bons produtos de duas outras pequenas regiões à direita do Gironde, que são Côtes de Bourg e Côtes de Blaye.

Uma classificação feita em 1955, estabeleceu em St. Emilion, três categorias básicas: Premier Grand Cru Classé, Grand Cru Classé e Grand Cru. A denominação Grand Cru em St. Émilion indica apenas que o vinho tem 0,5% a mais de álcool que o vinho de apelação básica e, em geral, se mostra com uma qualidade bem inferior ao Grand Cru Classé. Château Ausone e Château Cheval Blanc constituem os vinhos do topo da pirâmide em St. Émilion. Pomerol, separada de St. Émilion por uma rua é a apelação de Bordeaux que produz os mais aveludados e sensuais vinhos. Não tem uma classificação oficial e é conhecida como o local onde se produz o Pétrus, legendário, caro e cobiçado vinho.

“Espero que esta viagem não termine nunca”, é a tradução do sentimento presente em todo enófilo, que algum dia vá a Bordeaux.

Imagem: http://ow.ly/tIvao

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s