Restaurante Glouton: A Festa de Babette

Pela segunda vez, propus em uma das confrarias que participo um jantar cujo tema foi o célebre filme “A Festa de Babette”, uma adaptação para o cinema do conto de Karen Blixen (pseudônimo da autora dinamarquesa Isak Dinensen, 1885-1962). Produção dinamarquesa de 1988, tendo a direção de Gabriel Axel. Recebeu o Oscar de melhor filme estrangeiro.

Filme "A Festa de Babette"

Filme “A Festa de Babette”

Tentamos junto com os chefs mimetizar o máximo possível a refeição memorável, que foi um dos pontos fortes do filme. A chef Merces Carvalhes foi brilhante quando fizemos a primeira vez. Na época, tivemos inclusive a sopa de tartaruga, animal este conseguido de um criatório autorizado pelo IBAMA. Parece que não há mais autorização, por isso no segundo evento o chef Léo Paixão propôs sopa de lagosta, lembrando que no filme a tartaruga era do tipo gigante marinha. Vejam nas fotos o cardápio.

Sobre os pratos fica difícil traduzir em palavras o que os presentes sentiam à medida que iam sendo apresentados. E os vinhos estiveram à altura, graças a um amigo generoso e com seu conhecimento nos ajudou também na harmonização. Em suma, uma seleção dos sonhos para qualquer amante desta bebida mágica. Veja fotos dos vinhos e pratos.

Léo Paixão, chef-proprietário do Glouton, foi o “Chef revelação da revista Veja” em 2013. Perdeu a medicina um grande “doutor” e ganha a gastronomia um grande chef.

Clique nas fotos para vê-las maiores:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s